Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Poema de amor.

 

                                                                         

                   Um poema de amor do Serrat que eu adoro...

                                  Um segredo

            com aroma a maresia e um friozinho delicioso,

                        um desejo,

                             um abraço sem medo,

                                                 um olhar  silencioso

                                                                          e um beijo.

                                                         

 

 

                                                                          

EL sol nos olvidó ayer sobre la arena,
nos envolvió el rumor suave del mar,
tu cuerpo me dio calor; tenía frío,
y allí en la arena
entre los dos nació este poema,
este pobre poema de amor para ti.
Mi fruto, mi flor,
mi historia de amor,
mis caricias.
Mi humilde candil,
mi lluvia de abril,
mi avaricia.
Mi trozo de pan,
mi viejo refrán,
mi poeta.
La fe que perdí,
mí camino
y mi carreta.
Mi dulce placer,
mi sueño de ayer,
mí equipaje.
Mi tibio Rincón,
mi mejor canción,
mi paisaje.
Mi manantial,
mi cañaveral,
mí riqueza.
Mi leña, mi hogar,
mi techo, mi lar,
mi nobleza.
Mi fuente, mi sed,
mi barco, mi red
y la arena.
Donde te sentí,
donde te escribí
mi poema.


Joan Manuel Serrat. Poema de amor.

 

 

Joan Manuel Serrat. Poema de amor.

 

 

 

publicado por Sara Rocha às 10:50
link do post | favorito
21 comentários:
De Ricardo Simões a 6 de Agosto de 2008 às 20:54
Belíssimo Sojacaustica!
De Chris Brissac a 6 de Agosto de 2008 às 12:01
De Chris Brissac,

Um poema belissimo,
procuro entender a associacao da Soja com este poema....

Me faltam palavras para comentar a beleza tao inesperada.....

Parabéns.

De Chris Brissac Berlin.
De Nuno a 4 de Agosto de 2008 às 11:11
Demourou...mas depois chegou mais uma pérola de sensibilidade...Parabéns! Sempre a surpreender!
De ACCB a 1 de Agosto de 2008 às 18:21
Pois... só quem sabe o que é o amor poderia esclher este post.
De Correio azul a 1 de Agosto de 2008 às 15:57
Aplaudo a sua sensibilidade, o seu bom gosto, a sua maneira única de me fazer "sentir".
Estou-lhe grato por este espaço que me faz saír por momentos deste mundo quadrado em que vivo e viajar consigo por sentimentos que são VIDA.
Alegra-me saber que há quem goste dos GNR, dos Pavlov's Dog, dos Tinderstiks e ao mesmo tempo do Serrat...uma mente aberta!
Imagino-a jovem e linda. è concerteza uma belíssima pessoa!

Um bem-haja para si, e não mude nunca!
De Banderas a 1 de Agosto de 2008 às 15:20
Olá Soja.

Continuas no teu melhor...

Mar, maresia, areia, amor... segredo.

Segredos são para desvendar, sussurrar ... revelar (Não!)

Um belo enquadramento que dá vontade que seja real. Alás, sente-se ... a maresia, o segredo no ar, um friozinho, mas ... o beijo não!

Em tempo de férias, para quem pode, lembra praia, mar, areia ... maresia e um surrurro: Queres saber um segredo?"

Adorei ...

De Bola de Cristal a 1 de Agosto de 2008 às 11:52
É um poema lindissimo, uma voz de referencia, um ícone da cultura Catalã. Mas, devo dizer-lhe que ao ler/ouvir o poema e ao ver a fotografia tive a sensação que deseja que esse poema seja ou tivesse sido dito por alguém que só você sabe, e abraça ternamente..mas, abraça-se a si própria...
Um abraço solitário mas que não o é, você abraça o desejo , o querer, um "alguém" que só você sabe, e se me permite a petulância, a minha bola de cristal diz-me que esse alguém está no poema!!!
Aliás, as suas palavras iniciais assim o sugerem: um SEGREDO.....uma pista!
De Cavalo Alado a 1 de Agosto de 2008 às 11:46
Bom dia,
Um poema tão bonito não tem comentários possíveis.
É lindo e ao lê-lo, sentimos.
Sentimos o amor que nos entra pelos olhos e nos percorre todo o peito numa onda de prazer de difícil descrição.
Muito bem enquadrado pela bem selecionada foto e comuma música de fundo que encanta.
Parabéns Soja, aodro-te.
De Venus in summer a 1 de Agosto de 2008 às 11:14
Touché !!!!!!!!!!!!
Tocado !!!!!!!!!!!
You've wounded my !!!!!!!!!

Pretty Witch
De Salito a 1 de Agosto de 2008 às 10:59
Grande nível...
Este blog não para de crescer...de melhorar e de surpreender....OBRIGADO pelos sempre agradáveis e especiais momentos que me permite passar aqui;-)
A Soja escreve cada vez melhor...e acompanha esse crescimento qualitativo com excelentes escolhas músicais, fotográficas e poéticas.
Escreve com prazer, pelo que as férias que se aproximam (pelo menos no meu caso) não a devem impedir de continuar a surpreender ... com mar, areia, maresia e muita sensualidade, inteligência....e capacidade de fazer sonhar....

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Continua

. Sem tempo

. Quantas?

. Carta de Amor

. Dance me...in Donostia!

. Este Amor

. Feliz cumpleaños!

. Alucinação

. Poema de amor.

. Agarra ou foge!

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds