Quarta-feira, 26 de Março de 2008

Princesas

                                                                                       Foto: Filipe Pereira

Princesas

com castelos

de reinos distantes

coroadas

...de  nadas

sonham com tiaras de diamantes.

Gostam de histórias

dançam sozinhas

adoram elfos, duendes e fadas.

Princesas mulheres

ainda meninas

imaginam-se de véu

mas

andam felinas

despidas na luz da rua,

sentadas,

olham o céu,

e iludidas

sorriem à lua.

Mulheres princesas

que sabem que são.

A noite que entra

a estrela que brilha

e...deitadas em lençóis desbotados 

sonham

um dia sentir

...a ervilha.

 

PRINCESAS - Manu Chao

 

 

publicado por Sara Rocha às 21:34
link do post | favorito
12 comentários:
De Paulo Silva a 28 de Março de 2008 às 17:49
O triste é que as meninas princesas seduzem velhos príncipes e dificultam-lhes a vida .... lol

Fabuloso texto, de uma atenção e sensibilidade em relação ao teu mundo em redor impressionante.
ADOREI.
Beijo linda.
De Ervilha a 28 de Março de 2008 às 15:56
Belissimo!
De Laranja Mecanica a 28 de Março de 2008 às 12:57

Tens potencial Sojacaustica, ilustras bem, escreves de uma maneira tão inteligente que quase tangencia a genialidade, tamanhos os paralelismos que fazes. Manu Chao, boa música, mas o filme Princesas não passou por cá, uma pena.
O teu blogue já está nos meus favoritos.
E fico por aqui, não quero que o teu ego dispare, gosto da tua simplicidade.
De Eu a 28 de Março de 2008 às 12:11
A mais velha profissão do mundo descrita com muita classe e ilustrada com uma belíssima foto.
As ilusões que de ilusão não passam mas acalentam a mente dos seres dando-lhe um colorido (quási) verdadeiro, qual anestesia que também ausenta de dor partes do corpo massacrado...que dura até que acaba e, quando acaba, termina com violência tal que mais parece um coice de um cavalo potente.
De Aníbal Coutinho a 28 de Março de 2008 às 11:23
Só as verdadeiras princesas sentem a ervilha, parabéns, soube descrever num poema o sonho de muitas meninas perdidas, essas certamente sonham senti-la.
Magnífico post.
De Marta Fernandes a 28 de Março de 2008 às 10:51
FANTÁSTICO Sojacaustica!!!!!!

LINDOOOOOOOOOOOOOOOO

De Pedro Salvador a 28 de Março de 2008 às 10:36
Surpreendente...você!

Obrigado uma vez mais por este espaço de poesia, música, fotografia e acima de tudo um bom gosto atroz.

Pedro
De Nuno a 27 de Março de 2008 às 15:13
Servires-te de Manu Chao para decorar com som o teu texto merecia, per si, um comentário elogioso...

Gostei. Muito.
De cavalo alado a 27 de Março de 2008 às 11:59
E foi tal a confusão que até me esqueci de comentar.
De cavalo alado a 27 de Março de 2008 às 12:00
Perdão, até me esqueci de me identificar
De Anónimo a 27 de Março de 2008 às 11:58
!!!! ???? !!!!

Que confusãomn se apossou de mim...não consigo comentar....

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Continua

. Sem tempo

. Quantas?

. Carta de Amor

. Dance me...in Donostia!

. Este Amor

. Feliz cumpleaños!

. Alucinação

. Poema de amor.

. Agarra ou foge!

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds