Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

Porque...

Foto: José Santiago

 

 

 

Porque o celebramos todos os dias

Porque pairamos sobre ele

Porque o tocamos

...e não queremos mais sair ,

Porque o procuramos

Porque o sonhamos

...o fantasiamos.

Porque o vivemos...ou não.

Porque sempre o desejamos

e muitas vezes o tivemos...e rejeitámo-lo .

Porque é um sentido.

Um fim.

Porque é louco,

é cáustico

e salutar 

...e sempre pouco.

Faz-nos vibrar.

Porque o julgamos,

o aprisionamos.

Porque é felicidade,

é paz,

uma espécie de sofrimento e dor

Porque morremos por ele...

...o Amor.

 

 

Adagio in G minor by Albinoni

 

 

tags:
publicado por Sara Rocha às 17:03
link do post | favorito
9 comentários:
De Nuno a 21 de Fevereiro de 2008 às 11:04
Procura-se, sonha-se, vibra-se, julga-se, aprisiona-se...é louco, grande, pouco... é paz, felicidade, sofrimento, dor....tudo e nada...zero e infinito.. yin e yang ...sorte e azar...

A Palavra não o sustém, definitivamente...

De Banderas a 17 de Fevereiro de 2008 às 22:02
OLÁ SOJA.

O AMOR!
Bom tema.
Todos o procuramos.
Todos o ansiamos .
Mas ele traz-nos: alegria, tristeza, dor, sofrimento ...
Mas, sem ele não vivemos.
Que seja infinito enquanto dure ...

Bela foto e lindo olhar. Diria perfeito!

De Aníbal Coutinho a 15 de Fevereiro de 2008 às 15:10
Lindissimo esse seu poema.
Escreve-o na 1ª pessoa do plural, uma espécie de constatação? "pensa alto" com os leitores?bem, o que for, tente imaginar escreve-lo sem a burka (ela esconde-a), não se esconda desse sentimento.
Continue Soja, e obrigado pelo seu espaço na net, um dos meus refugios
De Salito a 14 de Fevereiro de 2008 às 22:51
Sinto-me privilegiado. Senti e vivi um grande Amor..aquele a quem frequentemente chamam de "á 1ª Vista"...embora muito doloroso quando conhecido e não vivido, vale a pena procurá-lo...
Quem procura, acha e quem mais se esforça, primeiro consegue...Espero que o encontres ou "re" e o aproveites na sua plenitude.
Parabéns pelo belo poema que juntamente com o dia e a sua excessiva divulgação, me fizeram refletir sobre o tema:-)...

De Paulo Silva a 14 de Fevereiro de 2008 às 17:13
Fantástica celebração... porque é isso e muito mais... adorei. beijo
De Pedro Salvador a 14 de Fevereiro de 2008 às 10:50
o amor!
para falar dele vestiu uma burka. Para falar de desejo despe-se. Curioso.
o texto está fabuloso (mais uma vez)!
obs.: Imagino-a com esse olhar...
De Cristiris a 13 de Fevereiro de 2008 às 21:56
Minha krida amiga, gostei e acho que tens mesmo o dom das palavras, de brincar com elas. Tenho n saudades tuas, pensa bem no convite que te fiz, pois é a sério. bjs
De Lobo das Estepes a 13 de Fevereiro de 2008 às 21:22
Celebramo-lo em cada presença humana que em nós deixou uma marca indelével. Porque ele é mel e também fel. Mas que sei eu? Que Orfeu e Euridice tinham um só sentido e um só fim como diz o poeta. Que aquele sem esta recusava manter-se na senda desse caminho. Caminho também com espinhos, mas por Orfeu desejado e desejável. Orfeu que somos todos nós pobres seres humanos.
Enfim, novamente o amor a escorrer poeticamente da tua pena como mel, através de uma escrita fluida, quiçá algo nervosa,mas seguramente espontânea, qual amor no nosso amâgo. O amor a ambrósia da nossa existência.

Um bem haja para ti e continua a exteriorizar aqui os teus pensamentos para meu deleite e permito-me dizer dos demais comentadores e desta vez bem acasalado com uma sonoridade sublime.

Lobo das Estepes
De cavalo alado a 13 de Fevereiro de 2008 às 18:53
Andava por aí a voar sobre as pradarias e que vi?
Mai um lindo poema vertendo sobre o amor...
Ai quem me dera conhecer quem tão lindas e sentidas palavras escreve...não te rejeitaria, certamente...e penso, vivo, na esperança de te vir a conhecer...ai quem me dera...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Continua

. Sem tempo

. Quantas?

. Carta de Amor

. Dance me...in Donostia!

. Este Amor

. Feliz cumpleaños!

. Alucinação

. Poema de amor.

. Agarra ou foge!

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds