Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Vento de plástico

Foto: DDiarte

Os despojos da noite flutuam na mente

na mente que mente

no vento que assobia

melodias longínquas ,

de um tempo feliz.

De um tempo que era.

O vento era fresco.

O vento cantava.

O vento era livre, assobiava...

assobiava para mim

e o meu cabelo voava

tapava-me os olhos,

entrava na boca...cobria-me o rosto....

Brincava comigo.

...vento amigo!.

Agora está preso,

está rijo,

gelado.

inerte

grotesco

parvo... o malvado colou-se a mim.

O vento de plástico

já não é um assobio,

é um imenso candelabro

que cobre

que trava

com velas apagadas... sem pavio.

 

 

 Nina Simome - Wild is in the wind

 

música:
publicado por Sara Rocha às 20:08
link do post | favorito
12 comentários:
De Salito a 29 de Janeiro de 2008 às 22:44
Simplesmente brilhante... Arrepiante até. Ao ler o texto, ver a imagem e ouvir a adequada música...senti esse mesmo vento, que tantas e tantas vezes também me tocam de maneiras tão distintas. Ao melhor nível do que já nos habituaste.
PARABÈNS

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Continua

. Sem tempo

. Quantas?

. Carta de Amor

. Dance me...in Donostia!

. Este Amor

. Feliz cumpleaños!

. Alucinação

. Poema de amor.

. Agarra ou foge!

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds