Segunda-feira, 8 de Setembro de 2008

Sem tempo

Foto: Caamaño Castro

 

 

Tu dormes,

...e eu sinto-te.

Tomo consciência de um novo desejo.

Tu não me olhas,

olhas o sono

o sonho

do nosso último beijo,

talvez...

As mãos abertas,

o rosto ainda estranho

o meu cheiro em ti entranho

em pensamentos

memórias,

lamentos,

sorrisos tapados

que contigo despi

segredos guardados

que em ti descobri.

Sinto que até mesmo para mim

ainda é estranho,

mas,

nem um sopro de vento

num fim de tarde...ameno

o teu corpo

que já não invento

desliza

no meu, sereno, sereno

sem dor...sem tempo.

 

 

 Sade - No Ordinary Love

tags: , , , ,
publicado por Sara Rocha às 14:40
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Continua

. Sem tempo

. Quantas?

. Carta de Amor

. Dance me...in Donostia!

. Este Amor

. Feliz cumpleaños!

. Alucinação

. Poema de amor.

. Agarra ou foge!

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds