Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Vento de plástico

Foto: DDiarte

Os despojos da noite flutuam na mente

na mente que mente

no vento que assobia

melodias longínquas ,

de um tempo feliz.

De um tempo que era.

O vento era fresco.

O vento cantava.

O vento era livre, assobiava...

assobiava para mim

e o meu cabelo voava

tapava-me os olhos,

entrava na boca...cobria-me o rosto....

Brincava comigo.

...vento amigo!.

Agora está preso,

está rijo,

gelado.

inerte

grotesco

parvo... o malvado colou-se a mim.

O vento de plástico

já não é um assobio,

é um imenso candelabro

que cobre

que trava

com velas apagadas... sem pavio.

 

 

 Nina Simome - Wild is in the wind

 

música:
publicado por Sara Rocha às 20:08
link do post | favorito
Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2008

Ambivalência(s)

Foto: Helena Fernandes

 

Uma palavra nos une.

Uma palavra separa-nos.

Uma palavra de amantes.

Uma fome de ti,

suficiente feroz

para querer absorver-te,

aos bocadinhos

...devagarinho

ou fugaz.

veloz...

corpo e alma,

amor...desejo.

Uma ansiedade calma.

A paradoxal dialéctica da ambivalência

onde se pode medir a coisa pelo seu contrário...

inocência

experiência

não interessa...ou interessará.

Quero-te,

hoje

Amanhã?

 

tags: ,
publicado por Sara Rocha às 20:10
link do post | favorito
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2008

Glamour

Foto: Ramargo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As estrelas abrem-se quando chegas,

penetras...sem avisar

e...quando eu te sinto

o mundo frio agita-se,

as sombras cobrem-nos

e a metamorfose acontece.

O glamour do corpo desperta.

Desejos escondidos

abrem-se sem pudor

e o espírito da escuridão,

esse imenso circulo sem relevo

deixa de ser.

E somos NÓS...

Este é o silêncio das almas violentas.

 

 

 

 

 

publicado por Sara Rocha às 13:47
link do post | favorito
Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008

ao som do silêncio...li isto!

 

Ao passar por entre muros sujos e portas quebradas, entrevejo olhos brilhantes como os meus e almas penadas como a minha.

Por entre miséria e medo, ali me reconheço, e nada posso fazer para impedir o que o destino nos reserva. E o negro toma conta de mim, e a esperança desvanece-se como se de um sonho infantil se tratasse.

Mas...

...por vezes...

...anjos chegam …de sortes inexplicáveis…e então rio, canto e escrevo, e volto a respirar, e nítidos soam os risos das crianças…


E então compreendo que não estou sozinha.

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Sara Rocha às 18:16
link do post | favorito
Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008

Exilio

 

Plain White T's- Hey There Dalilah

 

 

En el crepusculo de una ciudad estranjera poco apoco se encienden las luces
de las casas. Detras de cada ventana hay vapor de sopa caliente, fragor de
zapatillas, caricias de rutina. En la calle, tan desconocida, la tantas
veces reconocida soledat.


Este momento nuestro necesita la serenidad que proporciona la reflexión
de escribir para el otro, para uno mismo, al mismo tiempo.
Somos fuego y agua.
En un momento tan cerca, en un suspiro tan lejos.

Abrazos del alma !

Ana 

 

 

 

publicado por Sara Rocha às 12:01
link do post | favorito
Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2008

(Des)Faz-me!

Foto: Paulo Madeira

 

 

Baforada de tempo

mostra-se na janela

despe-se ao mundo

de onde o olho

assustado,

profundo.

Esconde-se do medo,

nas sombras perdido.

Desfaz-me de amor...

amordaça-me o sentido

...do real,

do supérfluo ,

do normal.

Desfaz-me, amor...

rasga-me as máscaras

afoga-me o medo,

o pavor... de ser

de continuar,

de fugir

de mudar

de viver.

Faz-me de amor...

onde o silêncio e a distância

abafa o mais longinquo

e profundo rumor.

O meu corpo,

a minha mente

e o meu desejo

pede-te:

Faz-me amor!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

tags: , , ,
publicado por Sara Rocha às 15:09
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Continua

. Sem tempo

. Quantas?

. Carta de Amor

. Dance me...in Donostia!

. Este Amor

. Feliz cumpleaños!

. Alucinação

. Poema de amor.

. Agarra ou foge!

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds