Sexta-feira, 27 de Julho de 2007

Tic-Tac

Foto:Bruno Melo

 

 

Os ponteiros, de súbito esconderam-se atrás do tempo,

A multidão desvanece-se no silêncio das ruas.

Sem rosto, os corpos movem-se como loucos que procuram no caos

um sentido, um quadrante, uma fórmula que elimine a indeterminação das horas.

 

O tempo assiste, sereno.

O tempo sorri.

O tempo sem horas...

O tempo sem tempo.

 

Os ponteiros voltam

e num ápice, devolvem o tempo...ao tempo.

...

O tic-tac recomeça

A multidão respira, aliviada.

O tempo é tudo

O tempo é ... nada.

 

 

 

 

 

tags: ,
publicado por Sara Rocha às 16:09
link do post | favorito
Quarta-feira, 25 de Julho de 2007

Fragilidade

Foto:www.olhares.com

 

Olhar triste

Sorriso frágil

Corpo suado

Frio

Cansado...

Uma espécie de saudade

de uma realidade que acaba.

Um desejo que nasce...

voltar a ter-te

...e uma irresistível vontade de te beijar.

 

 

publicado por Sara Rocha às 17:56
link do post | favorito
Quarta-feira, 18 de Julho de 2007

Regresso

 Foto: www.olhares.com

 

Espero-te

com desejo,

com vontade de ti,

de nós.

As memórias diluíram-se com o tempo,

o tempo que morreu em mim...

em ti...

em nós...

e que de nós renasceu,

e, agora, regressa aquele tempo em que tempo não há,

aquele que voa...aquele que vibra

aquele que nos une

e nos separa depois.

Espero-te...com tempo.

 

 

 

tags: ,
publicado por Sara Rocha às 18:12
link do post | favorito
Sábado, 7 de Julho de 2007

Voz-Off

 

Ao longe um tema de Brel assombra-me a memória,

a memória de um tempo com asas...

de um tempo de desejos que voavam alto,

de asas tatuadas de ti...

Anjos cinzentos de Wenders

voam agora em pensamentos opacos,

por cidades brancas cobertas de tédio, gastas pelo tempo. ..

Pela aridez da solidão de ti

Pela raiva dos silêncios que calo.

O rio desbotado continua a passar...

Os anjos regressam a Berlim

e tu...diluis-te  no poema de Brel .

 

 

publicado por Sara Rocha às 00:32
link do post | favorito
Segunda-feira, 2 de Julho de 2007

...em busca de Avalon

Os reinos encantados existem

na alma dos poetas,

na cabeça das crianças,

no mundo dos loucos...

 

 

publicado por Sara Rocha às 23:29
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Continua

. Sem tempo

. Quantas?

. Carta de Amor

. Dance me...in Donostia!

. Este Amor

. Feliz cumpleaños!

. Alucinação

. Poema de amor.

. Agarra ou foge!

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds