Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2007

para ti

A tarde voou e levou-te com ela. Agora só a memória e a saudade de estar sentada em ti, de te ter dentro de mim e sentir as tuas mãos a percorrer o meu corpo e a apertá-lo...

... os teus beijos, adoro os teus beijos naqueles sítios que só tu sabes…

e o riozito de suor que escorre de nós e se mistura quando a realidade é ficção e o impossível se impõe e nos faz voar até ...até que o tempo se lembre de nós.

Estou a escrever para ti sabendo que nunca irás ler estas palavras, mas é quase uma continuação da nossa tarde..das nossas tardes que eu quero perpetuar nesta pequena carta a ti, para ti…

tags: ,
publicado por Sara Rocha às 12:26
link do post | favorito
Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2007

TU

Olho a vida pela janela e a cidade fala-me de ti.

A cidade...como um fractal , com a sua geometria padronizada e o caos instalado tangencia a perfeição, como se de um poema se tratasse, um poema escrito por um matemático... Weierstrass uma vez disse que um matemático que não tivesse algo de poeta, nunca seria um matemático completo...eu diria que um poeta que não tenha algo de matemático nunca será verdadeiramente poeta, e o que visualizo é quase um teorema que comprova o meu pensamento.

Corpos anónimos dançam na confusão da rua, junto com eles estás tu. A tua imagem familiar recorda-me um tempo longínquo e breve de descobertas. Agora regressas, e contigo o desejo enorme de olhar a rua e vê-la como  um imenso caleidoscópio de vida. 

 

 

 

publicado por Sara Rocha às 12:06
link do post | favorito
Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2007

.....

O novo ano secou-me o cérebro...por isso não tenho escrito.

 

...mas vocês também nem repararam...

 

aliás, devem estar à espera de outro "semi-conto " erótico e a rezar para que não apareça escancarado no écran outro texto a procurar o fulaninho do costume.

Sou uma chata.

Como a minha massa cinzenta não permite extravagancias, deixo-vos com Isaac Newton.

Um FELIZ 2007!!!

 

 

" O Universo está ao nosso alcance, e o segredo é este:

Sentir o mistério dia e noite,

e esquecer tudo o resto

Esperar que a luz jorre,

e tudo o resto esquecer.

Mas quem pode assim estar atento,

dia e noite ao que sente e pensa?

Mas quem pode assim sentir senão tu?

Mas quem pode assim esperar senão tu?

Mas quem pode assim esperar senão tu, o eleito dos eleitos?

Sim, o universo está ao nosso alcance

Porque tu sempre pensaste nele."

Isaac Newton

publicado por Sara Rocha às 18:12
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Continua

. Sem tempo

. Quantas?

. Carta de Amor

. Dance me...in Donostia!

. Este Amor

. Feliz cumpleaños!

. Alucinação

. Poema de amor.

. Agarra ou foge!

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds