Quarta-feira, 7 de Maio de 2008

Dedicato a te!

 

Onde vou guardar o teu olhar?

a tua maneira de tocar...?

o nosso passado,

onde o vou guardar?

...e a tua forma de beijar...

Como é que vou sentir outra vez?

Difícil,

mas...

já estou farta de perder-te!

 Jovanotti - A Te

dedicato a te..
che sei...
semplicemente sei...
e non lo sai...
 

 

tags: , ,
publicado por Sara Rocha às 10:08
link do post | favorito
|
14 comentários:
De Salito a 11 de Maio de 2008 às 22:53
Fascinante....belo...sensível....impressionante...mas também preocupante. Quem és tu Soja? Quem procuras? Em cada post, uma certeza - És especial, diferente, difícil...e por tudo isto, cada vez mais distante....
De Banderas a 9 de Maio de 2008 às 12:30

VIVA SOJA.

Confesso que fico extasiado ...

SOJAAAA ... estás cada vez mais cáustica!

Não transformes a causticidade em tortura.

As oportunidades são únicas e não se podem perder.

De qualquer forma nunca o perderás. Estará sempre omnipresente.

Continua assim que estarei sempre a velar.
De Raquel Sofia a 8 de Maio de 2008 às 17:15
Guardar na memória? no coração' é penoso "guardar" alguém que se pode perder com tanta facilidade. Sugiro que não guardes, e o que tiver que ser será!
Gosto de te ler.
De Mingus a 8 de Maio de 2008 às 12:41
Questiono-me acerca da tua pessoa.
Não sei que pensar!
Tens alma de poeta como referiu um comentarista, escreves, pensas e sentes como os poetas. E um sentido estético magnífico.
Desojo que continues, estou a gostar Sojacaustica.
De cavalo alado a 8 de Maio de 2008 às 12:25
Delica-lo a quem? a mim? ai quem me dera, quem me dera conhecer a autora de tantos textos lindos e sensíveis.
Pode crer: correia pela pista de predos verdejantes para elvantar voo em direcção á sublime mulher que deves ser.
Embalado pelo teu poema, sinto-o como se fosse para mim e entranho-me em ti mesmo sem te conhecer...
De Sopa de Letras a 8 de Maio de 2008 às 12:25
Real ou ficticio é de uma sensibilidade sublime.
Agora entendo o cáustico da soja ;-)
Parabéns pelo post.
De Lua Nova a 8 de Maio de 2008 às 10:41
dedicado a ele 2 vezes seguidas.. é o que eles nos fazem, até nos repetimos ;-)
De Lua Nova a 8 de Maio de 2008 às 10:36
está lindissimo, de uma sensibilidade fora do comum.Espero que seja ficção, pois nenhum homem merece esse sentimento e ainda por cima um post dedicado a ele com um escrito, uma foto e uma música dedicada a ele.
E esse: A Te e ti voglio bene...não comento, por vezes és cáustica Soja.
De Laranja Mecanica a 8 de Maio de 2008 às 10:10
"já estou farta de perder-te!"
Se for real o que sentes é um sentimento cáustico, mas, próprio dos poetas, provavelmente uma espécie de musa...
Se for ficção: grande cabecinha a tua, recambulesca, porque conseguiste acertar na "mouche"...é isse mesmo o que se sente quanto não se consegue esquecer um passado, um "alguém".
Gostei muito Soja.

De Marta Fernandes a 7 de Maio de 2008 às 21:31
Lindoooooooooo, nina!!!
continua

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Continua

. Sem tempo

. Quantas?

. Carta de Amor

. Dance me...in Donostia!

. Este Amor

. Feliz cumpleaños!

. Alucinação

. Poema de amor.

. Agarra ou foge!

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds